Afiliado: o que é e como começar

Atualizado: 26 de fev. de 2020



Produtores são pessoas que produzem algo, certo? A base de qualquer mercado é o produto, seja ele digital ou físico. Geralmente aqueles que criam são também aqueles que vendem. Afiliados são aqueles que vendem sem ter que criar um produto, seja ele digital ou não, através da internet. O primeiro passo para começar a vender como afiliado, basicamente é ir até uma plataforma de venda de produtos digitais (como Hotmart, Eduzz, Monetizze), se cadastrar gratuitamente e escolher os produtos que quer divulgar (aos quais quer se afiliar - daí o nome) para vender.

Ser um afiliado é uma forma prática de se tornar um vendedor online, sem ter que aparecer, sem precisar criar um produto do zero e ainda te dá a oportunidade de vender e ganhar comissões em cima de produtos que você conhece, confia e indica. O mais legal em se tornar um afiliado e aprender a vender bem, além dos lucros que podem ser obtidos através das vendas online, é que após adquirir essa experiência, você terá o conhecimento para ter um negócio online em qualquer área, como por exemplo vender o seu próprio produto, prestar consultoria, e-commerce ou ser um empreendedor digital.

O Marketing Digital é essencial nessa hora, ensinando técnicas e auxiliando na geração de tráfego (atração de pessoas interessadas), conversão de leads (possíveis clientes) e na concretização de negócios de venda, completando assim o que é conhecido como funil de vendas.

Existem vários tipos de afiliados, mas podemos destacar dois tipos principais: - afiliados autoridade: aparece no mercado, já tem uma audiência que o segue, um público (ou audiência) com quem ele tem uma "relação", para quem ele recomenda os produtos que têm relação com aquilo que ele geralmente divulga e sabe bem sobre. Geralmente ele possui um blog, faz vídeos, tem alguma influência, mantém um bom público em redes sociais e usa essa autoridade como moeda.

- afiliados árbitro (investidor): ele não aparece como pessoa física e por isso não é considerado uma autoridade no mercado. Basicamente o que ele faz é comprar anúncio e vender. Existe um produto, ele investe pra conseguir revender este produto. Muitas vezes, a venda digital é feita sem que o comprador sequer perceba ou saiba que aquela venda foi divulgada por um afiliado. Uma das vantagens em ser um afiliado árbitro é que você pode divulgar qualquer produto, independente do nicho. Já o autoridade, você precisa dominar aquilo sobre o que fala, aquele mercado e nicho.


Qual é o melhor para começar?


O afiliado autoridade tem mais resultados a longo prazo uma vez que cria um vínculo de confiança com os clientes e possíveis clientes, mas infelizmente ele demora mais pra ter resultado já que precisa primeiro criar essa audiência e se tornar uma autoridade naquilo que quer vender. O mais indicado, para quem precisa de resultados mais rápidos é começar como afiliado árbitro e paralelamente ir construindo seu perfil como afiliado autoridade à medida que vai atraindo clientes e formando sua audiência.

Defina o nicho que te atrai e invista nele, criando conteúdos interessantes, blogs e se tiver coragem, aparecendo em vídeos que falam sobre aquilo que você estuda ou sabe bem.

O foco principal do afiliado árbitro é gerar tráfego, ou seja, atrair a atenção das pessoas independente de quem sejam. Estudar, investir e aplicar conhecimento na hora de atrair pessoas é base. As principais fontes de tráfego são pagas e as mais conhecidas e que apresentam melhor retorno são Facebook Ads, Instagram Ads, Youtube Ads, Google Adwords, Bing Ads, Native Ads (como Outbrain ou Taboola) e compra de mídia.


Como ser um afiliado árbitro (investidor)?


A primeira coisa a ser feita é escolher o(s) produto(s) que você quer promover. Recomendo não escolher aqueles produtos que são os mais vendidos, pois eles possuem uma grande concorrência. Escolha os que se encontram no meio termo, nem os mais vendidos, nem os que quase não vendem e façam escolha por afinidade, produtos que você gosta, confia, conhece ou que ache interessante e também observe o valor do produto e qual a comissão oferecida para ele. Geralmente produtos que têm um valor máximo entre 100 a 300 reais são os mais fáceis de vender online. Há produtos que oferecem (excluídas taxas da plataforma escolhida) uma comissão de até 50, 60% do valor do produto. Após escolher os produtos, crie campanhas de divulgação nas suas redes sociais e aqueles que tiverem um bom retorno, você mantém. Os que não apresentarem bom resultado, você pode pausar ou excluir.


Para atuar como afiliado autoridade, você escolhe o nicho do seu interesse, começa a compartilhar conteúdos relacionados de alguma utilidade para os leitores, que esclareçam dúvidas, que gerem valor além dos próprios produtos indicados. Seja localizável e esteja disponível para o seu público, para manter contato, para esclarecer dúvidas, para ajudar num contexto geral. Uma boa dica é criar um blog, uma página, um perfil sobre aquele assunto que está relacionado ao produto que se pretende vender. E por último, seja consistente e constante. Não ache que o conteúdo criado num dia, será o suficiente para manter seu público cativo eternamente. Pesquise, esteja antenado às atualizações e novidades e mantenha esse fluxo informativo mesmo que ele não seja de fato uma propaganda do produto que você quer vender. Esteja presente!

Se você gostou deste artigo, por favor compartilhe com quem precisa e vamos criar esse círculo constante de ajuda mútua. Um abraço!

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo