Como CRIAR UMA PERSONA: Marketing Digital na prática

Atualizado: 19 de fev. de 2020



Não há como iniciar este artigo sem falarmos primordialmente sobre conteúdo. Não existe um conteúdo absolutamente bem escrito, não é possível agradar a todos da mesma forma. Mas então, o que é um bom conteúdo? O bom conteúdo é aquele feito para o público certo no momento que ele mais precisa e é isso que gerará valor para ele. E como saber quem é o público certo? Uma das técnicas utilizadas para esse objetivo é a de Buyer Persona. Uma persona é a representação do seu cliente típico, com todas as suas principais características e necessidades. Buyer Persona nada mais é do que um personagem fictício, criado por você empreendedor, para representar aqueles(as) para quem você sempre gerará o seu conteúdo. Você cria uma ficha para essa pessoa imaginária, uma espécie de formulário, pensando: o que eu preciso saber para entender o que essa pessoa busca? Quem é a pessoa que compra(rá) de mim? Alguns itens vão variar de negócio para negócio, mas em termos gerais, fatores como faixa etária, localização (dados demográficos), cargo ou renda são os mais utilizados. Você pode inclusive dar um nome para essa personagem principal e assim cria-se uma maior aproximação com ela e com a facilidade de pensar um conteúdo que agrade ou seja necessário para ela.


Quais as vantagens de montar um persona?


Pensar na profissão do seu público-alvo pode ser útil, mas é muito abrangente. Montando um perfil mais aprofundado, consegue-se:


  • direcionar seus esforços com mais facilidade: supondo que sua persona se chama Maria, você pensará "Vamos escrever para a Maria. Somos uma empresa fornecedora de materiais de construção e Maria é uma gerente de compras de uma grande construtora. O que ela achará interessante ler e em que momento?"

  • mais coerência no discurso: por mais que a persona seja um personagem fictício, através deste perfil conseguimos determinar para quem estamos escrevendo e quando aquela pessoal real corresponde ao persona, será automaticamente atraído pela coerência das informações que passamos e o quanto elas são úteis para ela.

  • trazer humanização para o seu trabalho: escrever não é uma tarefa fácil para todo mundo. Quando criamos um conteúdo a ser publicado online, precisamos ter em mente que o nosso destinatário não é a nuvem, mas a pessoa que estará do outro lado da tela lendo. Humanizar é tratar com um certa humanidade aquele que queremos atrair, para quem queremos vender. É reconhecer um semelhante a nós do outro lado. Quando geramos conteúdo, devemos pensar: esse conteúdo é para essa persona nesse determinado momento da compra ou do funil de vendas.


Como fazer?


  • A regra número 1 para criar personas é não se deixar levar por "achismos". Embora a buyer persona seja um personagem fictício, não se aprofunde demais a ponto de começar a fantasiar a vida inteira ou a rotina completa da pesona. Seja o mais específico possível para o interesse da sua empresa.

  • Faça uma pesquisa etnográfica (é basico): onde está esse meu público? Como ele se comporta? Você pode fazer uma pesquisa no Google para tentar entender melhor o comportamento daquela persona.

  • Entrevistas: método mais eficiente. Pode ser uma conversa informal ou, caso você já tenha clientes, faça um formulário onde estarão perguntas que são relevantes para você criar sua persona se baseando no que há de comum entre eles. Se você ainda não tem clientes, também pode investir em entrevistas online ou enquetes que vão trazendo aos poucos essas informações relevantes. Conteúdos reais são feitos para pessoas reais. Conheça-as!

Qual é o grande objetivo de criar personas?


É entender o comportamento de compra para criar conteúdos melhores. Todo marketing de conteúdo possui um objetivo claro de "fechar negócio". Escolher em quem momento do processo aquele conteúdo deverá ser apresentado ao seu persona pode ser crucial para ajudar na tomada de decisão daquela personas em comprar de você ou contratar você e não alguém da concorrente. Existem tipos de materiais específicos a serem criados para os três momentos do funil de vendas. Há o conteúdo feito para personas que ainda precisam ser atraídas para o seu negócio, para quem você falará de forma abrangente sobre o mercado onde seu produto ou serviço está inserido, com assuntos interessantes de forma que possa ajudá-lo em algo (nesse estágio o conhecimento e a vontade de ajudar são o melhor produto). Há o conteúdo para o meio do funil onde você relacionará aquele primeiro conteúdo à necessidade de aquisição do persona e o produto/serviço que você oferece e também aquele conteúdo para o momento da tomada da decisão que está no fundo do funil de vendas.


Dica importante: não monte personas demais achando que isso o ajudará a atrair um público maior. Descreva bem poucas personas para não se perder. No exemplo da Maria, pode-se adicionar ao perfil fictício informações além do cargo que ocupa que podem ajudar a descrever melhor a Maria: Maria é uma gerente de compras que tem mais de 40 anos e gosta de se exercitar, ou que gosta de viajar há cada 6 meses. Não podemos esquecer que o objetivo da persona é simbolizar o seu futuro cliente, por isso os dados constados em suas "fichas" devem ser aqueles que ajudarão a atrair a Maria para o seu produto ou serviço através de um conteúdo que ela ache relevante e/ou interessante.


Neste link você encontra ajuda para criar de forma prática e gratuita um documento em PDF com sua persona para compartilhar na sua empresa ou para utilizar em seu empreendimento autônomo. Abraços e boa sorte!


(Fonte adaptada: Rock Content)





7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo